Portal ENSP - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio AroucaPortal FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz
-A A +A

(21) 2598-2681 / 2598-2682

Conheça algumas definições clássicas de Saúde do Trabalhador, criadas por pesquisadores e pesquisadoras que são referência neste campo:

 

“O objeto da saúde do trabalhador pode ser definido como o processo saúde e doença dos grupos humanos, em sua relação com o trabalho.” (Mendes e Dias, 1991)

REFERÊNCIA: MENDES, René; DIAS, Elizabeth Costa. Da medicina do trabalho à saúde do trabalhador. Revista Saúde Pública, São Paulo, v. 25, n.5, p. 341-349, 1991.

 

"É a expressão do poder dos trabalhadores de ter saúde e tomar em suas mãos o controle de suas próprias vidas, saúde e trabalho." (Tambellini, 1988)

REFERÊNCIA: TAMBELLINI, Anamaria Testa. Avanços na formulação de uma Política Nacional de Saúde no Brasil: as atividades subordinadas à área das relações produção e saúde. In: CONFERÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE DOS TRABALHADORES, 1., 1986, Brasília, DF. Anais. Rio de Janeiro: Cesteh/Ensp/Fiocruz, 1988. Mimeografado.

 

"O discurso da saúde do trabalhador emerge, do ponto de vista acadêmico, político e institucional na saúde coletiva, em contraposição à base conceitual e prática das concepções hegemônicas sobre a relação trabalho-saúde da medicina do trabalho (MT) e da saúde ocupacional (SO). Como parte integrante do campo da saúde coletiva, propõe-se a ultrapassar as articulações simplificadas e reducionistas entre causa e efeito de ambas as concepções que são sustentadas por uma visão monocausal, entre doença e um agente específico; ou multicausal, entre a doença e um grupo de fatores de riscos (físicos, químicos, biológicos, organizacionais e mecânicos), presentes no ambiente de trabalho." (Minayo Gomez, 2011).

REFERÊNCIA: MINAYO GOMEZ, Carlos. Campo da saúde do trabalhador: trajetória, configuração e transformação. In: MINAYO GOMEZ, Carlos; MACHADO, Jorge Mesquita Huet; PENA, Paulo Gilvane Lopes. Saúde do trabalhador na sociedade brasileira contemporânea. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2011.introdução, p. 23-34.

 

"Compreende-se a Saúde do Trabalhador como um corpo de práticas teóricas interdisciplinares - técnicas, sociais, humanas - e interinstitucionais, desenvolvidas por diversos atores situados em lugares sociais distintos e informados por uma perspectiva comum. Essa perspectiva é resultante de todo um patrimônio acumulado no âmbito da Saúde Coletiva, com raízes no movimento da Medicina Social latino-americana e influenciado significativamente pela experiência italiana. O avanço científico da Medicina Preventiva, da Medicina Social e da Saúde Pública, durante os anos 60 e o início da década de 70, ao suscitar o questionamento das abordagens funcionalistas, ampliou o quadro interpretativo do processo saúde-doença, inclusive em sua articulação com o trabalho." (Minayo Gomez, 1997)

REFERÊNCIA: MINAYO GOMEZ, Carlos; THEDIM-COSTA, Sonia Maria da Fonseca. A construção do campo da saúde do trabalhador: percurso e dilemas. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.13, p. 21-32, 1997. Suplemento 2.

 
Outras informações e definições sobre Saúde do Trabalhador podem ser acessadas também na Plataforma Renast on line, assim como diversos temas desta área.
Scroll to Top